Roteiro em Fernando de Noronha de 4 a 7 dias

Preparar um roteiro em Fernando de Noronha não é fácil. A ilha tem lugares tão incríveis que dá vontade de ficar um mês por lá para conhecer tudo.

Mas como não dá para passar tanto tempo neste paraíso, é preciso se organizar para conhecer o máximo de lugares possíveis.

Neste post, a gente vai mostrar algumas sugestões para roteiros de 7 e 8 dias. Iremos mostrar o que fizemos para que você possa adaptar de acordo com as suas preferências.

ROTEIRO EM FERNANDO DE NORONHA

| QUANTOS DIAS FICAR

Antes de falarmos sobre o roteiro em Fernando de Noronha, vale a pena pensarmos em quantos dias são ideais ficar por lá.

Para chegar em Noronha não é tão simples, já que só há voos diretos que saem de Recife (PE) ou Natal (RN). Por isso, é muito provável que você faça uma conexão e o trajeto demore bastante.

Além disso, as passagens costumam ser bem caras. Então, é um investimento alto que precisa ser muito bem aproveitado.

A gente fez um post bem completo com a sugestão de dias para passar na ilha, mas, resumidamente, acredito que o mínimo seja passar 5 dias inteiros, mas o ideal seriam 7 dias.

| ROTEIRO EM FERNANDO DE NORONHA

ATRAÇÕES

Antes de começar seu roteiro, é bom entender um pouco como a ilha funciona. Ela possui diversas praias incríveis, como Sancho, Baía dos Porcos, Cacimba do Padre, Bode, Boldró, Sueste, Porto, Cachorro, Meio, Conceição e Leão, e muitas atividades, como mergulho e passeios (os principais são o ilha tour e o passeio de barco para ver golfinhos), além de trilhas.

Roteiro em Fernando de Noronha: Pôr do sol no Forte do Boldró (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Pôr do sol no Forte do Boldró (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Todos os passeios que fizemos foram a Atalaia. Aproveite para checar o valor de cada um no site da empresa.

Vale lembrar que algumas trilhas precisam de agendamento, como a para a Praia da Atalaia, Abreus e Capim-Açu (falamos mais disso no primeiro dia do roteiro).

Então, é preciso decidir tudo o que você deseja fazer para depois organizar seu tempo. Lembre-se sempre de deixar alguns momentos livres para relaxar na praia. Afinal, você está no paraíso e o que menos precisa é ficar na correria, né?

ONDE SE HOSPEDAR

Fernando de Noronha possui diversas opções de hospedagem que vão de pousadas simples a hotéis luxuosos. A gente ficou no Dolphin, que é um ótimo hotel com boa estrutura e custo-benefício (veja o valor das diárias com desconto).

Roteiro em Fernando de Noronha: Dolphin Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Dolphin Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Fizemos também um post com diversas dicas de onde ficar por lá.

SUGESTÕES DE ROTEIRO EM FERNANDO DE NORONHA

Dito tudo isso, vamos ao roteiro:

Antes que alguém fale alguma coisa, esta é só uma sugestão de acordo com aquilo que fizemos nas duas vezes que fomos pra Noronha. Pra quem preferir, há muitas trilhas também e iremos falar delas mais abaixo.

DIA 1

Os voos que vão para Noronha chegam na hora do almoço ou entre o meio e o fim da tarde. Uma dica importante: quando fomos pela primeira vez, pegamos o transfer da empresa que havíamos comprado alguns passeios. Não vale a pena.

Você terá que esperar outros passageiros e depois ainda terá que passar na sede da empresa para que eles te apresentem alguns passeios. Perda de tempo total! Pegue um táxi! Será muito melhor.

Ingresso do Parque Nacional Marinho em Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Ingresso do Parque Nacional Marinho (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Quem tiver chegado no voo da hora do almoço, pode aproveitar para pegar o ingresso do Parque Nacional Marinho e já agendar as trilhas que pretende fazer e que necessitam agendamento na sede da ICMBio, no auditório do Projeto Tamar, às 16h.

+ Veja mais informações sobre o agendamento das trilhas

Como não queríamos fazer trilhas, fomos apenas pegar o nosso ingresso. Ele será utilizado provavelmente já no seu segundo dia na ilha.

Se tiver chegado no voo do fim da tarde, terá que deixar para o dia seguinte a reserva das trilhas, já que acontece apenas no horário definido.

Pôr do sol na Praia da Conceição (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Pôr do sol na Praia da Conceição (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Se der tempo, ainda no primeiro dia, vale a pena curtir o pôr do sol na Praia da Conceição.

À noite, aproveitamos para jantar no Xica da Silva.

DIA 2

Algumas pessoas acham dispensável, mas eu acho muito válido aproveitar o primeiro dia inteiro em Fernando de Noronha para fazer o Ilha Tour (veja nosso post sobre o passeio).

Roteiro em Fernando de Noronha: Praia do Sancho (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Praia do Sancho (Foto:: Esse Mundo é Nosso)

Este tour de dia inteiro te leva aos principais pontos da ilha, como a Praia do Sancho, a Cacimba do Padre e a Praia do Leão, e termina com um belo pôr do sol no Forte do Boldró. O circuito pode variar um pouco a cada dia.

+ A internet funciona na ilha? Nós respondemos
+ Precisa levar dinheiro? Tem banco? Aceita cartão?

Acho interessante fazer este tour porque ele te dá uma noção básica de tudo que a ilha tem para oferecer. Desta forma, nos dias seguintes você pode escolher onde deseja voltar com mais calma.

À noite, a gente aproveitou para ir ao Flamboyant, um bar/restaurante que tem música ao vivo.

DIA 3

A partir deste dia, todo o seu roteiro em Fernando de Noronha pode variar de acordo com seus agendamentos de trilhas e passeios que deseja fazer. Vou colocar aqui o que nós fizemos apenas para servir de exemplo. Aproveitando, a lista com os principais restaurantes da ilha estão neste outro post.

Aproveite também para ver as dicas de passeios que tem por lá.

Praia do Cachorro (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Praia do Cachorro (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Voltando agora ao nosso roteiro do terceiro dia em Noronha: Aproveitamos para ficar nas praias mais próximas da Vila dos Remédios (Praia do Cachorro, do Meio e Conceição). Depois, vimos o pôr do sol no Bar do Meio (veja pela praia porque é muito mais barato e a vista é a mesma) e jantamos no Pico, que é ótimo.

Roteiro em Fernando de Noronha: Baía dos Porcos (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Baía dos Porcos (Foto: Esse Mundo é Nosso)

DIA 4

Fomos para a Cacimba do Padre e também para a Baía dos Porcos (ótimo pra quem gosta de praticar snorkel). Vimos o pôr do sol no Forte da Nossa Senhoras dos Remédios e jantamos no restaurante Tricolor.

DIA 5

Começamos o dia com o passeio de barco para ver golfinhos (veja no post). Vale muito a pena fazer! A chance de ver os golfinhos é bem grande. A gente fez o tour com a Atalaia (aproveite para checar o valor do passeio)

Passeio de barco em Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Passeio de barco em Noronha (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Depois, fomos pra Praia do Cachorro e pra Praia do Boldró. O pôr do sol foi no Forte do Boldró. Jantamos no Varanda.

DIA 6

Aproveite para fazer o mergulho (se tiver vontade dá para fazer o batismo e mergulhar com cilindro ou aproveitar com snorkel mesmo). Depois, vá ao Buraco do Galego, na Praia do Cachorro. Só vale a pena se não tiver fila. O pôr do sol foi na Praia da Conceição. Jantamos no Zé Maria (vá no restaurante normal, fuja do festival gastronômico).

Roteiro em Fernando de Noronha: Buraco do Galego (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Buraco do Gaelego (Foto: Esse Mundo é Nosso)

DIA 7

Nosso roteiro em Fernando de Noronha segue pela Praia do Sancho, que já foi eleita diversas vezes como a melhor do mundo, e pelo Mirante Dois Irmãos. Depois, seguimos para Cacimba do Padre e Baía dos Porcos.

Roteiro em Fernando de Noronha: Baía do Sancho (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Baía do Sancho (Foto: Esse Mundo é Nosso)

DIA 8

Como nosso voo era na hora do almoço, de manhã fomos apenas para a Praia da Conceição e depois do Cachorro. O voo saiu meio-dia para Recife.

| DICAS

Veja bem, no nosso roteiro, repetimos algumas praias mais de uma vez. Portanto, se você tiver menos tempo, dá sim para substituir e resumir bem para transformá-lo em 5, 6 ou 7 dias.

OUTRAS DICAS

  • Lembre-se de incluir o forró do Bar do Cachorro em alguma de suas noites.
  • Já falei, mas vou repetir: vale a pena jantar no Zé Maria nos dias que não há seu famoso festival. O restaurante tem bons pratos com preços razoáveis. Já o Festival Gastronômico, que acontece às quartas e sábados, tem preços altos e muito tumulto.
  • Existem outros tours para quem preferir, como o Sub (barco com pranchinha) e a canoa havaiana.
  • Coloque no seu roteiro as trilhas (listamos as principais a seguir) que preferir.
  • Veja no Projeto Tamar o dia em que será feita a captura das tartarugas para que você possa acompanhar.

| TRILHAS

SEM AGENDAMENTO:

Forte S. J. do Sueste: 560 metros de distância – Leve – Sem área de banho
Leão: 230m – Leve – Com área de banho – Não precisa consultar tábua das marés
Farol: 500m – Difícil – Sem área de banho
Trilha do Vor: 300m – Leve – Sem área de banho
Golfinho: 942m – Leve – Sem área de banho
Sancho: 320m – Leve – Com área de banho – Não precisa consultar tábua das marés
Golfinho-Sancho: 1100m – Leve – Sem área de banho
Sancho – Mirante Dois Irmãos: 282m – Leve – Sem área de banho
Baía dos Porcos: 170m – Leve – Com área de banho – Precisa consultar tábua das marés

COM AGENDAMENTO:

Pontinha Pedra Alta: 3700m – Difícil – Com área de banho – Precisa consultar tábua das marés
Abreu: 1200m – Moderado – Com área de banho – Precisa consultar tábua das marés
Atalaia: 1500m – Moderado – Com área de banho – Precisa consultar tábua das marés
Morro São José: 500m – Difícil – Com área de banho – Precisa consultar tábua das marés
Capim Açu: 5200m – Difícil – Com área de banho – Precisa consultar tábua das marés

+ Veja todas as nossas dicas do destino
+ Tudo o que você precisa saber antes de ir
+ Saiba quais são os principais passeios
+ A internet funciona na ilha?
+ Como gastar pouco: Dicas pra economizar
+ Quantos dias ficar na ilha para aproveitar?
+ Restaurantes: Dicas de onde comer

Ficou com alguma dúvida sobre o nosso roteiro em Fernando de Noronha? Deixe nos comentários!

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Adolfo Nomelini

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *