Roteiro na Croácia: Todas as dicas pra te ajudar a montar o seu

Na hora de montarmos nosso roteiro na Croácia, a primeira coisa que levamos em conta era quanto tempo tínhamos no país e quais cidades queríamos visitar. Além disso, surgiram durante as pesquisas outros lugares que mal tínhamos ouvido falar e que valeram muito a pena.

Nesse post vamos te ajudar a fazer o mesmo, traçar seu roteiro na Croácia de acordo com o tempo que você tem e daremos sugestões de quais cidades visitar e quantos dias ficar em cada uma delas.

ROTEIRO NA CROÁCIA: DICAS PRA MONTAR O SEU

Nossa viagem pelo país durou 15 dias, mas mesmo que você tenha menos tempo vamos sugerir aqui os principais lugares que não devem faltar no seu roteiro. Além de alugar um carro em algumas rotas, usamos ônibus, barcos e avião. A empresa Croatia Airlines tem o maior número de voos internos.

Começamos com o roteiro que fizemos:

ZAGREB (1 dia)

Com apenas um dia já dá pra conhecer bem as principais atrações da capital da Croácia. E foi aqui que nosso voo chegou. Além do aeroporto da cidade, o de Dubrovnik recebe muitos voos internacionais também. Chegamos ao país pela Norwegian Airlines, um companhia de baixo custo que voa pra cá na alta estação.

Roteiro na Croácia: Zagreb (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Nesse primeiro dia a dica é percorrer as atrações do centro (veja aqui). Nos hospedamos no excelente Hilton DoubleTree by Hilton. Aqui alugamos um carro e seguimos pras próximas cidades, mas daria também pra ter ido de ônibus.

 

PULA (de 1 a 2 dias)

Essa joia pouco conhecida chamou nossa atenção por ficar relativamente próxima dos Lagos Plitvice. Em um dia conseguimos visitar o centro histórico, onde fica a famosa arena que lembra o Coliseu, e as principais praias.

Roteiro na Croácia: Pula (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Mas se tivesse mais tempo e fosse verão ficaria um dia mais pra curtir as praias sem pressa. Veja o que fazer na cidade.

Roteiro na Croácia: Pula (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

LAGOS PLITVICE (1 dia)

Esse é um dos principais cartões postais da Croácia. Em um dia é possível percorrer o parque todo e sair de queixo caído com esses lagos de um verde incrível (saiba tudo). Se você preferir, dá pra dormir nos arredores do Parque Nacional (veja hotéis com desconto).

Roteiro na Croácia: Lagos Plitvice (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

ZADAR (1 a 2 dias)

Zadar é uma grande cidade, mas tem um centro histórico pra lá de charmoso, local que indicamos fortemente pra você se hospedar (confira hotéis). Além dessas ruas de pedras e prédios centenários, o pôr do sol é uma atração à parte, um dos mais famosos da Europa (veja o que fazer em Zadar).

Roteiro na Croácia: Zadar (Foto via Shutterstock)

Foto via Shutterstock

Ficamos apenas um dia inteiro, mas o ritmo animado e jovem da cidade me conquistou. Queria ter aproveitado com mais calma. Deixamos o carro aqui e fizemos o resto do roteiro na Croácia de ônibus e barco.

Vai pra Croácia? Encontre o melhor preço no Seguro Viagem pra Europa
Evite dor de cabeça e viaje tranquilo(a) e sem sustos com eventuais problemas de saúde, extravio de bagagem, atrasos de voos… Faça a busca em várias corretoras e encontre o melhor preço do mercado.

 

SPLIT (2 a 3 dias)

Durante o verão, Split é famosa por sua vida noturna badalada. A cidade em si tem um centro histórico lindo, mas que é percorrido facilmente numa manhã ou tarde (veja aqui).

Roteiro na Croácia: Split (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Já as praias de Split decepcionaram um pouco, por isso no outro dia livre vale investir numa viagem de barco até a ilha de Bol, pra visitar a paradisíaca praia de Zlatni Rat.

Roteiro na Croácia: Zlatni Rat (Foto via Shutterstock)

Foto via Shutterstock

 

HVAR (2 a 3 dias)

Esse é outro balneário muito badalado e disputado por turistas nos meses mais quentes, o que reflete em preços mais altos. Além de bares e beach clubs, a ilha é famosa por suas praias de águas cristalinas, além da imponente fortaleza Fortica que vigia a cidade do alto (saiba o que fazer em Hvar).

Roteiro na Croácia: Hvar (Foto: Esse Mundo É Nosso)

A ideia aqui é realmente curtir as praias e o centrinho charmoso. Apesar de ser uma ilha, é bem fácil chegar vindo de Split, Dubrovnik ou outras cidades.

Roteiro na Croácia: Hvar (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

DUBROVNIK (3 a 5 dias)

Essa é sem dúvida a cereja do bolo de quem visita a Croácia. Percorrer as ruelas históricas leva tempo, já que elas são um convite a se perder sem pressa.

Roteiro na Croácia: Dubrovnik (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Além disso, a cidade tem praias lindas, mirantes, ótimos restaurantes, passeios e atrações que podem ocupar os visitantes por uma semana (veja o que fazer em Dubrovnik). Sem contar os tours para países vizinhos como Montenegro e Bósnia e Herzegovina, que levam um dia cada e são uma delícia.

Roteiro na Croácia: Dubrovnik (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

NÃO DEIXE DE FORA DO SEU ROTEIRO NA CROÁCIA
Se eu tivesse escolher apenas dois ou três locais pra visitar no país, com certeza incluiria:

 

MAIS DICAS DA CROÁCIA
+ Encontre hotéis no país com até 50% de desconto

+ Quanto custa viajar pra lá? Veja preços
+ Como é alugar um carro e dirigir no país
+ Quando ir: qual a melhor época?
+ Todas as dicas do país reunidas

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV, pós-graduado em Jornalismo e trabalha há mais de 12 anos com Conteúdo Digital. Já passou por empresas como SBT e Jovem Pan FM. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

18 Comments

  1. maria disse:

    Voce dormiu nos arredores do parque plitvice?? Como é o esquema do parque?? Voce disse que nao há muito transporte pra lá, certo?

    • Oi, Maria, tudo bem?
      Eu dormi em Zadar. Passei a manhã no parque e no meio da tarde segui pra lá, mas há alguns hotéis sim nos arredores. Sobre o transporte, o melhor é ir com uma agência ou de carro alugado. Se for depender de ônibus pode ser um pouco mais complicado.

      Abraços e ótima viagem!

  2. Sávio disse:

    Falam inglês por la? como e pra se comunicar?

  3. Giovanna Aguiar disse:

    Bom dia, adorei o post.
    Gostaria de saber se voces sabem me dizer se é possivel ir de manha de Split até Bol e no fim da tarde para Hvar. E se há lugar para deixar as malas.
    Obrigada,
    Giovanna de Aguiar

    • Oi, Gioavanna, tudo bem?
      Pelo que eu vi, tem sim como fazer os dois no mesmo dia. Há mais horários pra ida saindo de Split pra Supetar, onde você pegará o ônibus até Bol. No fim da tarde, você pode pegar o barco direto de Bol pra Hvar ou retornar a Supetar e ir de lá. Você pode consultar todos esses horários no site da https://www.jadrolinija.hr e ver mais informações em https://www.essemundoenosso.com.br/zlatni-rat-bol-croacia/

      Sobre o locker, eu creio que haja sim, mas infelizmente não tenho como te confirmar pois eu não usei o serviço. Você pode tentar entrar em contato com o escritório de turismo dessas cidades pra confirmar.

      Abraços e ótima viagem! Espero ter ajudado!

  4. MARLUCE disse:

    Boa tarde Rafael

    Na Croácia é possível fazer a troca dolar pelo kuna

  5. Vanessa Sacho disse:

    Oi tudo bem ?
    Adorei seu post. Obrigada por compartilhar.
    Pode me ajudar numa dúvida, nós vamos descer em Zagreb e queremos ir até Dubrovick . Porém temos que voltar a Zagreb por conta do voo de volta.
    Minha dúvida : alugar um carro e ficar com ele do início ao fim ( 6 dias no total) ou alugar ele só de Zagreb a Plitvic. Fazer o restante de ônibus ( inclusive a volta de Dubrovick a Zagreb) … Se puder ajudar… agradeço. Obrigada

    • Oi, Vanessa, tudo bem?
      Então, eu fiz isso. Eu aluguei em Zagreb e devolvi em Zadar. Plitvice quase não tem estrutura, então acho difícil você devolver o carro por lá. Mas como sua viagem é curta, talvez seja interessante ficar com o carro durante todos os dias, pois será mais rápido que depender de ônibus. O único porém é que em Dubrvnik você terá que deixá-lo estacionado e o estacionamento é bem caro. Não dá pra circular de carro pela cidade histórica, só se for nas praias da região. Uma dica é você pegar um hotel que seja perto do centro, mas que tenha estacionamento. Aí você deixa o carro e circula a pé ou de táxi.

      Se for de Zagreb para Dubrovnik, não esqueça de avisar a locadora do carro. Pois você terá que atravessar um trechinho da Bósnia e Herzegovinia, ou seja, pode ser necessário algum documento.

      Sugiro que dê uma pesquisada nesse site, que é o que sempre usamos, pois ele compara os preços entre as locadoras e você ainda paga em reais, ou seja, sem IOF https://www.rentcars.com/pt-br/?campaign=roteirocroacia&content=comentario&requestorid=474&source=essemundoenosso;

      Abraços e ótima viagem!

  6. bruno disse:

    Amigo, vale a pena pegar o carro em zagreb e deixar em zadar? fica mais caro normalmente fazer isso? abs

  7. Andrea disse:

    Olá, gostaria de saber como você foi de Pula para o parque?

    • Oi Andrea, tudo bem?
      Esse foi o único trecho em que eu aluguei carro, justamente porque não é muito fácil chegar aos Lagos Plitvice de ônibus ou outro transporte. Eu aluguei o carro em Zagreb, dormi uma noite em Pula, passei no dia seguinte nos Lagos e devolvi o carro em Zadar. O resto fiz tudo de ônibus ou barco.

      Abraços e ótima viagem!

  8. Diego disse:

    Rafael, boa tarde!

    Excelente relato sobre a viagem!

    Me tira uma dúvida. A Croácia não faz parte da zona do Euro. Você usou a Kuna mesmo, certo? Onde você comprou? Tem algum lugar pra indicar?

    Obrigado e parabéns pelo site.

    • Oi Diego, tudo bem?
      Muito obrigado! Isso mesmo, a Croácia tem a Kuna como moeda oficial. Em alguns poucos lugares você até consegue usar Euro, mas precisará da moeda local mesmo. Eu levei Euros e troquei por lá. Vale dar uma andadinha pelo centro da cidade onde você chegar e ver a cotação, mas ela não variava muito não de uma casa de câmbio pra outra.

      Outra alternativa, que eu usei apenas no final da viagem, foi sacar dinheiro já em Kunas. É só você ligar pro seu banco e habilitar o saque em conta corrente no exterior. Não é sempre vantajoso porque o banco cobra taxas e ainda tem o IOF, mas de todo jeito é superprático e você não precisa ficar andando com dinheiro. Eu acabei fazendo isso só quando meus Euros acabaram.

      Abraços e ótima viagem, obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *