Buenos Aires é uma das queridinhas dos brasileiros. A poucas horas de avião do país, a capital da Argentina tem boas atrações e ótima gastronomia para a nossa alegria. Por isso, vale tão a pena reservar alguns dias para conhecer a cidade.

Neste post, vamos dar algumas dicas de Buenos Aires que vão ajudar muito na hora de organizar a sua viagem pra lá.

BUENOS AIRES: DICAS ESSENCIAIS

| COMO CHEGAR A BUENOS AIRES

O jeito mais fácil de chegar a Buenos Aires é de avião. Muitas companhias aéreas operam do Brasil pra lá, como a Gol, a Latam, a Qatar, a Turkish, a Emirates e a Ethiopian.

Recentemente, a Flybondi, uma empresa de baixo custo, também passou a fazer alguns voos entre o Brasil e a Argentina. A gente até fez um post contando como é voar com eles.

Dicas de Buenos Aires: Obelisco no centro (Foto: Esse Mundo é Nosso)

A maioria dos voos chegam no aeroporto de Ezeiza, exceto os da Flybondi que pousam e decolam no aeroporto de El Palomar (veja nosso post sobre este aeroporto).

O voo entre São Paulo e Buenos Aires dura cerca de 2h.

Há também a possibilidade de viajar pra lá de carro, navio e ônibus.

| QUANDO IR

As estações do ano são muito bem definidas em Buenos Aires. O verão (dezembro a fevereiro) é muito quente. Fui uma vez em janeiro e peguei quase 40º. Já durante o inverno (de junho a agosto) faz bastante frio com mínimas de 5º e máximas de 18º.

O outono (março a maio) e a primavera (setembro a novembro) têm temperaturas mais agradáveis.

A gente fez um post bem completo com todas as informações sobre a melhor época pra visitar a cidade.

| BUENOS AIRES É UM DESTINO CARO?

Essa é uma pergunta polêmica. No momento em que estou escrevendo este post (dezembro de 2019), posso afirmar que Buenos Aires é um destino barato para os brasileiros. O problema é que a economia na Argentina é bem confusa e o país tem muita inflação. Então, hoje está barato, mas daqui a um tempo pode ser que esteja caro. Não tem muito como prever.

Obelisco (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Vou dar alguns exemplos: quando fui em 2010, estava muito barato. Depois, em 2013, os preços estavam altos e bem parecidos com os de São Paulo. Agora em 2019 fomos de novo e achamos barato novamente. Ou seja, não tem uma regra.

| PREÇOS NA CIDADE

Como eu disse, é bem difícil de falar em valores, já que a economia muda bastante por lá. Então, não posso mesmo dar exemplos em peso argentino, que é a moeda oficial do país, mas vou falar alguns valores em reais que encontramos em 2019.

Empanadas em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Metrô: menos de R$ 2 a passagem
Uber do aeroporto até Palermo/Recoleta: De R$ 40 a R$ 100 dependendo do horário e do trânsito
Valor de uma refeição em um restaurante legal com entrada, prato principal e vinho para dois: R$ 100
Empanadas/Alfajor: De R$ 3 a R$ 4
Doce de leite La Sereníssima 400ml: R$ 7
Refrigerante de 500 ml no supermercado: De R$ 3 a R$ 4
Doce de leite pequeno Havanna: R$ 17
Caixa com 6 alfajores Havanna : R$ 25
Caixa com 12 alfajores Cachafaz: R$ 41
Jantar com show de tango: R$ 150

Seguro viagem pra Argentina com desconto!
Use o cupom ESSEMUNDOENOSSO5 e ganhe mais 5% de desconto

| DEVO COMPRAR PESOS NO BRASIL?

Essa é uma das mais importantes dicas de Buenos Aires. Não vale comprar pesos argentinos ainda no Brasil. Se você fizer isso, com certeza terá uma conversão muito menor do que se deixar para trocar a moeda já na Argentina. Ou seja, terá prejuízo.

Pesos argentinos - Dicas de Buenos Aires (Foto: Pixabay)
Foto: Pixabay

| LEVO REAIS OU DÓLARES?

Geralmente, o ideal é levar reais. Até porque você não terá o trabalho de trocar reais por dólares aqui no Brasil e depois trocar de novo por pesos na Argentina. O real costuma ser bem valorizado por lá.

Para saber como está a cotação na época da sua viagem, vale enter no site do Banco de la Nación Argentina e no DolarHoy. No site do banco, dá para ver a cotação oficial deles. Já no DolarHoy, é possível acompanhar quanto outras casas de câmbio estão cobrando.

Assim, dá para saber quanto está valendo o real e o dólar no momento da sua viagem.

| TROCAR PESO NO AEROPORTO

No aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, há uma agência do Banco de la Nación Argentina. Lá, é possível trocar peso por um valor bom (o mesmo que está disponível no site). Fora do aeroporto, você conseguirá um valor um pouco melhor, mas a diferença é bem pequena.

Portanto, a dica é trocar um pouco ainda no aeroporto para os primeiros gastos e deixar para trocar o resto depois.

A agência fica no desembarque depois de sair com as malas. Quando fomos, pegamos uma fila gigantesca (cerca de 1h30). Nesse caso, vale a pena chamar o Uber e pagar com o cartão de crédito e deixar para trocar o dinheiro direto na cidade.

| ONDE TROCO MEU DINHEIRO NA CIDADE?

Buenos Aires tem muitas casas de câmbio espalhadas por toda a cidade, mas nas principais avenidas, como Santa Fé, e em ruas famosas, como a Florida, será ainda mais fácil encontrá-las.

Dicas de Buenos Aires: Câmbio na Florida (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Câmbio nas Galerias Pacífico não é o melhor da cidade, procure na calle Florida (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Vale a pena andar e procurar com calma porque o valor muda de uma pra outra. Tem também o câmbio paralelo. Muita gente fica na rua oferecendo câmbio por valores melhores do que os que são cobrados pelas casas de câmbio oficiais.

Claro que dá vontade de aceitar, já que você sairá ganhando, mas sabe aquele ditado que diz que às vezes o barato sai caro? Então, é isso! Às vezes eles trocaram seu dinheiro por notas falsas e você acabará no prejuízo. Portanto, eu sugiro que você compre em uma casa de câmbio oficial.

O processo de troca de dinheiro na Argentina é bem burocrático. Eles exigem algum documento (RG ou passaporte) e, em certos casos, fazem algumas perguntas como telefone e nome do hotel.

| COMO SAIO DO AEROPORTO?

Como disse, normalmente os brasileiros chegam em Buenos Aires através do aeroporto de Ezeiza. De lá, é possível pegar táxi oficial, chamar aplicativos como Uber ou Cabify ou ainda pegar ônibus executivo.

UBER OU CABIFY

O jeito mais fácil é esperar o carro no desembarque em frente ao McDonald’s e avisar seu motorista que está ali. Uma dica é colocar a opção para pagar em dinheiro. Se deixar para pagar com cartão de crédito, terão os 6,38% do IOF.

Uber e táxi no aeroporto de Ezeiza (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Não dá para falarmos muito em valores, já que a inflação na Argentina é muito alta, mas pensando em reais varia de R$ 40 a R$ 100 dependendo da demanda e do horário do dia. Isso pensando em Palermo/Recoleta ou na região do Obelisco. A gente pagou cerca de R$ 60.

Dá para simular o valor ainda no Brasil. Basta alterar a localização atual para o aeroporto de Ezeiza e colocar no destino o nome do seu hotel.

TÁXI

Para garantir que o valor cobrado seja justo, vá até o stand do Táxi oficial de Ezeiza. Ele tem preços fixos, ou seja, você já saberá o valor final da corrida. Desta forma, você evita cair em golpes de taxistas que ficam cercando turistas no aeroporto.

Táxi oficial do aeroporto de Ezeiza em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)

ÔNIBUS EXECUTIVO

Na minha primeira vez em Buenos Aires, como eu estava sozinho e queria economizar, achei melhor pegar o ônibus da empresa Tienda Leon para sair de Ezeiza. É fácil achá-los no aeroporto logo na saída do desembarque. Dá para conferir o valor atualizado da passagem no site oficial.

Tienda León: Ônibus executivo em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O ônibus sai do aeroporto e vai até o Terminal Madero, em Puerto Madero. De lá, é preciso pegar táxi ou Uber.

Sinceramente, não acho que ainda seja vantajoso. É bom checar quanto está o Uber e o Cabify no momento que você estiver no aeroporto. Além do preço não ser tão baixo assim, o trajeto demora mais.

+ Veja como funciona a imigração na cidade

| ONDE FICAR EM BUENOS AIRES

Buenos Aires tem muitos hotéis espalhados por toda a cidade. A gente já ficou hospedado em três regiões: no centro, perto do Obelisco, em Recoleta e em Palermo.

CENTRO – MICROCENTRO

O centro da cidade já foi mais bem indicado para se hospedar. Hoje em dia, não está tão seguro assim dependendo do lugar. Se for pra ficar por ali, procure algo perto da parte movimentada da Avenida Corrientes, a região da Pizzeria Güerrin sempre está cheia de gente, já que é ali que ficam alguns teatros.

Avenida 9 de Julio em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Pra quem vai pela primeira vez, a vantagem de ficar hospedado nesta área é estar próximo do Obelisco e da Casa Rosada.

PALERMO

Pra gente, Palermo é a melhor região para se hospedar. O bairro é bem grande e tem algumas subdivisões, as principais são Palermo Soho e Palermo Hollywood. A gente gostou muito de ficar em Palermo Hollywood.

Palermo é uma das melhores opções de onde ficar em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)

O bairro é bem bonito, cheio de árvores e com muitos bares e restaurantes modernos e bem decorados. Dá pra ir andando à noite até eles. Ahh! E tem metrô perto. Palermo Soho também é uma ótima opção de hospedagem.

RECOLETA

Recoleta é outro bairro muito procurado por turistas e vale a pena se hospedar nele. Ele fica perto do centro. Dependendo da área, dá até pra ir andando. O bairro é bem residencial e tem muitas árvores. Lembra um pouco Higienópolis, em São Paulo.

Recoleta é uma boa opção de hospedagem em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)

A gente ficou hospedado duas vezes por lá já. Na mais recente, escolhemos o Arc Arenales Studios e Suites, que funciona como um apart hotel e muito bem localizado, além de confortável.

A diferença de Palermo e Recoleta é que em Recoleta os restaurantes, bares e lojas são mais distantes uma das outras. Às vezes fica difícil de encontrar um lugar pra ir à noite e talvez seja necessário pegar um Uber. O bom é que o bairro também tem metrô e dá para usar bastante para ir ao centro e a outras regiões da cidade.

PUERTO MADERO

Puerto Madero também fica perto do centro. O bairro planejado é lindo e cheio de prédios altos e redes famosas de hotéis. Eu, sinceramente, não acho uma boa se hospedar por ali porque à noite você vai precisar de Uber ou táxi. Se quiser fazer algo andando, não sairá de Puerto Madero.

Puerto Madero em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)

| COMO DEVO CIRCULAR POR LÁ?

É muito fácil circular por Buenos Aires. Além de dar para fazer muitas coisas a pé, o metrô atende grande parte da cidade. A passagem é bem barata (cerca de R$ 1,30 – lembrando que com a inflação fica difícil falar de preços).

TRANSPORTE PÚBLICO

Para usar o metrô, é preciso comprar um cartão chamado Sube. Ele funciona como um bilhete único em diversas cidades da Argentina. É fácil comprar o cartão. Ele é vendido em kioscos, lojinhas de conveniência espalhadas pela cidade, lotéricas e estações de metrô. Quando nós fomos, pagamos cerca de R$ 7 pelo cartão.

Sube, cartão do transporte público de Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Depois disso, é preciso carregar o Sube nas próprias estações do metrô, por exemplo. O cartão também vale para ônibus. O Bom é que dá para dividir o cartão com mais de uma pessoa. Por exemplo, nós compramos apenas um cartão para nós dois usarmos.

UBER E CABIFY

Como já falamos, em Buenos Aires há Uber e Cabify. O serviço ainda não é regulamentado, mas é muito fácil de conseguir um carro. Algumas vezes, os motoristas pedem para que o passageiro sente no banco da frente. A gente usou bastante e não teve nenhum tipo de problema.

TÁXI

Se for andar de táxi, tome cuidado para não cair em golpes. Na hora de dar a nota, seja bem claro e fale o valor que está entregando ao taxista. Aconteceu uma vez comigo.

A corrida tinha dado 10 pesos (na época isso era um valor normal). Eu entreguei 10 pesos exatos para o taxista. De repente, ele virou pra mim com uma nota de 2 e disse: “Você só me deu 2 pesos. Cadê o resto?”.

Táxi em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Como eu já tinha lido que isso era normal de acontecer, comecei a contestar. Sorte que eu estava com outras pessoas e todos viram que eu havia dado o valor correto. Ele ficou bravo, mas desistiu do golpe e mandou a gente sair do carro. Fica o alerta.

ANDAR A PÉ

Pode ter certeza que você irá andar bastante a pé. Dá para fazer todo o centro da cidade andando. Também é muito legal ir de metrô ou Uber até alguma região e depois desbravá-la andando, como é o caso de Recoleta, Palermo, San Telmo e Caminito.

Seguro viagem pra Argentina com desconto!
Use o cupom ESSEMUNDOENOSSO5 e ganhe mais 5% de desconto

| QUANTOS DIAS DEVO FICAR?

Entre as dicas de Buenos Aires, esta é muito importante. A cidade possui muitas atrações e é preciso organização para conseguir fazer tudo.

O ideal é passar pelo menos 4 ou 5 dias inteiros para conseguir aproveitar bem. Além disso, se tiver um tempinho a mais, dá para ir um dia para a cidade de Tigre, que fica a cerca de 30 minutos de trem de Buenos Aires, e também ir até Colonia del Sacramento, no Uruguai (cerca de 2h de barco).

Floralis Generica (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Floralis Generica (Foto: Esse Mundo é Nosso)

Se tiver tempo, vale a pena dormir pelo menos uma noite em Colonia e ainda aproveitar para conhecer o Uruguai passando por Punta del Este e Montevidéu, de onde é possível pegar o voo de volta ao Brasil.

| O QUE TEM PRA FAZER?

Buenos Aires possui diversas atrações. Vou listar algumas delas aqui:

  • Obelisco
  • Casa Rosada (sede da presidência)
  • Catedral Metropolitana (igreja em que ficava o Papa Francisco)
  • Feira de San Telmo (aos domingos)
  • Banco com a estátua da Mafalda (Paseo de la Historieta)
  • La Boca – Caminito (bairro com casas coloridas)
  • La Bombonera (estádio do Boca Juniors)
  • MALBA (Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires)
  • Cemitério da Recoleta (onde está o túmulo de Evita Perón)
  • Bares e restaurantes de Palermo (bairro dividido em Soho e Hollywood)
  • Bosques de Palermo (Jardim Botânico, Jardim Japonês e Rosedal)
  • Show de tango
  • El Ateneo (livraria linda no mesmo local onde foi um importante teatro)
  • Galerias Pacífico (shopping lindo)
  • Calle Florida (boa para andar e fazer algumas compras)
  • Café Tortoni (antigo e tradicional café da cidade)
  • Comer empanadas
  • Comer alfajor
  • Comer carne argentina
Casa Rosada, em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Casa Rosada (Foto: Esse Mundo é Nosso)

| ONDE COMER

Buenos Aires tem ótimos restaurantes para todos os gostos. Engana-se quem pensa que na cidade só há opções de carnes. Tem também ótimas massas, comida contemporânea, vegetariana e, claro, muitas empanadas e alfajores.

Restaurante Perón Perón em Buenos Aires (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Restaurante Perón Perón (Foto: Esse Mundo é Nosso)

A gente fez um post bem completo com dicas de lugares para comer por lá. Mas vou citar alguns que gostamos muito aqui: Perón Perón, Las Cabras e as empanadas do El Sanjuanino e do Costumbres Criollas.

| COMPRAS

Sinceramente, não acho que Buenos Aires seja o melhor lugar para se fazer compras. Mesmo quando o real está valorizado. Entretanto, existem alguns outlets na cidade como o Distrito Arcos Premium Outlets, com marcas bem caras e, em sua maioria, da própria Argentina. Na Avenida Córdoba, altura do número 4200, é possível encontrar também outlet de lojas famosas como Nike (Av. Córdoba, 4680) e Levi’s (Avenida Córdoba, 4636).

Distrito Arcos (Foto: Esse Mundo é Nosso)
Distrito Arcos (Foto: Esse Mundo é Nosso)

A Calle Florida também tem algumas lojas que brasileiros amam, como a Zara e Falabella, uma das mais famosas lojas de departamento da América do Sul. Além disso, lá está a Galerias Pacífico, um shopping lindo que vale a visita.

Galerias Pacífico (Foto: Esse Mundo é Nosso)

| FURTOS E VIOLÊNCIA

Essas é uma das mais importantes dicas de Buenos Aires. Como em qualquer cidade grande, a capital da Argentina também tem seus casos de violência. Enquanto estávamos lá, vimos na TV, por exemplo, a história de um turista que foi empurrado e derrubado por um homem em Palermo e levaram seu celular.

Portanto, sempre é bom ficar atento e tomar cuidados que tomaríamos no Brasil. Lembre-se também de prestar atenção com itens pessoais, como carteiras, bolsas, mochilas e celulares para que você não seja vítima de furto.

| PODCAST COM DICAS

Pra quem quiser saber mais dicas, vou deixar aqui o nosso podcast sobre a Argentina. Nele, damos várias informações essenciais sobre o país. Se você estiver planejando ir pra lá, vale a pena ouvir. Além do Spotify, ele está disponível nas demais plataformas, como Deezer, Google e Apple.

| SEGURO VIAGEM PRA BUENOS AIRES COM DESCONTO

Muita gente acha que só por Buenos Aires estar perto do Brasil não é necessário fazer um seguro viagem. Isso não tem a menor importância. Sempre é imprescindível viajar com um seguro.

Eu sempre conto aqui a história do Rafa, né? Ele foi pro Chile, quebrou a coluna esquiando no Valle Nevado e precisou ser transferido de helicóptero para Santiago, além de ter ficado 4 dias internado. Já pensou se ele não tivesse feito um seguro?

Por isso, a nossa dica é entrar na Seguros Promo, que funciona como um buscador de seguros. Basta colocar os dados da sua viagem e decidir qual seguro tem mais a ver com o seu perfil de viajante. No momento do pagamento, coloque o código ESSEMUNDOENOSSO5 para ganhar 5% de desconto. Se estiver com antecedência da viagem, escolha pagar via boleto e ganhe mais 5% de desconto.

Ficou com alguma dúvida ou tem mais dicas de Buenos Aires? Deixe nos comentários!

+ Todos os posts da cidade
+ Uber funciona? É perigoso?
+ Onde comer: Dicas de restaurantes
+ Imigração: Como é entrar na cidade
+ Quantos vinhos posso trazer na mala?
+ Quando ir: Clima e temperaturas

Sobre o Autor
Adolfo Nomelini
Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Comunicação em Mídias Digitais, é apaixonado por música, coxinha, televisão, seus óculos e internet. Trabalha há 8 anos com conteúdo online e passa boa parte do tempo "jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos e, pela lei natural dos encontros, deixando e recebendo um tanto".
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Reserve seu hotel aqui
Melhor preço para Seguro Viagem

Sobre Nós
Rafael Carvalho

Somos Adolfo Nomelini e Rafael Carvalho, dois jornalistas que trabalham com conteúdo digital há mais de 10 anos. Aqui você encontra nossas dicas de viagens pelo Brasil e o mundo.